Hacker é condenado a 20 anos de prisão por invadir celulares da Lava Jato

Justiça Federal condenou o hacker Walter Delgatti Neto a 20 anos e um mês de reclusão por invasões a celulares de autoridades ligadas à Operação Lava Jato. A decisão da 10ª Vara Federal Criminal do Distrito Federal, foi divulgada nesta segunda-feira (21) e faz parte da Operação Spoofing, que investiga o vazamento de informações da operação.

De acordo com a decisão, Delgatti iniciará o cumprimento da pena em regime fechado. No entender do juiz Ricardo Augusto Soares Leites, substituto da 10ª Vara Federal do Distrito Federal e que decidiu pela penalidade, foi comprovado que autoridades foram vítimas de invasões. O juiz também entende que a ação do hacker foi além de reparar injustiças – como ele relata – e que houve intenção em vender o material por R$ 200 mil.

Continua após a publicidade..

“Se o intuito, realmente fosse somente o de reparar injustiças, não teria hackeado o Ministro de Estado da Economia Paulo Guedes e Conselheiros do CNMP. A amplitude das vítimas é imensa e poderia render inúmeras ocasiões de extorsões”, diz trecho da decisão do magistrado.

A decisão da Justiça Federal veio no período em que Delgatti está preso por uma outra investigação relacionada à deputada Carla Zambelli (PL-SP). A Polícia Federal apura a invasão feita por ele a sistemas de Justiça. Ele alega que foram a pedido da parlamentar.

Fonte: Sbt News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *