Laudo do Exército reforça tese da PGE-PI sobre litígio com o Ceará, diz Rafael Fonteles

O governador Rafael Fonteles afirmou que o laudo pericial apresentado pelo Exército Brasileiro, sobre o litígio entre o Piauí o Ceará, é favorável ao estado piauiense e reforça a tese proposta pela Procuradoria Geral do Estado (PGE).

O laudo foi apresentado na última sexta-feira (28) e trouxe cinco possibilidades de divisão do território entre os dois estados.

Continua após a publicidade..

Desde o século XIX, o Piauí e Ceará disputam áreas entre os dois estados. Atualmente, a questão está sendo discutida no Supremo Tribunal Federal (STF) após o estado do Piauí solicitar uma solução alegando que o Ceará está avançando sobre o território piauiense.

O laudo produzido pelo Exército foi solicitado pela ministra Carmen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), que é relatora do processo na corte.

“Esse é um projeto de Estado, não é um projeto de governo, tanto que esse processo já vem se prolongando há algum tempo. O laudo foi muito favorável ao Piauí e reforça a tese que a PGR já defende no Supremo Tribunal Federal”, disse o governador.

Sobre a decisão do Exército, de apresentar mais de uma solução ao conflito, o governador entende que eles cumpriram bem o seu papel.

“Nesse contexto o Exército não tem o papel de julgar, mas de apontar possibilidades. E esse papel foi cumprido com maestria”, afirmou.

O que diz o laudo

As cinco possibilidades apresentadas pelo documento elaborado pelo Exército são:

  1. Divisão a partir do “divisor de águas” da Serra da Ibiapaba, ou seja, com a inclusão de toda a Serra ao território do Piauí;
  2. Uma divisão equitativa das áreas de litígio, ou seja, uma divisão ao meio dos territórios que hoje estão em discussão;
  3. A adoção da linha divisa adotada pelos estados para cada um dos estados, ou seja, que o território de litígio fosse incorporado integralmente ao Piauí ;
  4. Ou que o território de litígio fosse incorporado integralmente ao Ceará;
  5. A divisão que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) que adotou para os censos geográficos feitos nos últimos anos

Foto: Dionísio Carvalho

O que diz a PGE

Em nota divulgada neste sábado (29), a Procuradoria Geral do Estado do Piauí (PGE-PI) avaliou como positiva a perícia do Exército sobre área de litígio entre o Piauí e o Ceará. Segundo a nota, o Exército confirmou a tese piauiense de que a Serra da Ibiapaba está totalmente em território piauiense.

Segundo a PGE-PI, com as comprovações do laudo, o Piauí tem direito ao dobro do que pediu no processo, pois o estado receberia uma área ocupada pelo Ceará de 6.162 km².

cidade verde

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *