Mario Frias demite prima de Jair Bolsonaro de seu gabinete

O clã Bolsonaro perdeu, nesta segunda-feira (31/7), um dos cargos que possuía no Congresso Nacional. Prima de segundo grau do ex-presidente, Ana Luiza Bolsonaro foi exonerada do gabinete do deputado Mario Frias (PL-SP).

A exoneração foi publicada no Diário Oficial da União e ocorreu apenas quatro meses depois de Ana Luiza ter sido nomeada. Ela atuava como secretária parlamentar do gabiente de Frias, com salário mensal bruto de R$ 4,7 mil.

Continua após a publicidade..

A prima de Jair Bolsonaro foi nomeada em 22 de março, um dia após a deputada estadual paulista Valéria Bolsonaro (PL) se reunir com Frias em Brasília. Valéria é mãe de Ana Luiza e esposa de um primo de Bolsonaro.

O deputado Mario Frias foi procurado pela coluna para explicar dos motivos da demissão da prima de Bolsonaro, mas não respondeu até a publicação desta matéria. O espaço segue aberto.

Outros parentes empregados

Ana Luiza não era a única da família Bolsonaro que ganhou um cargo em gabinetes no Congresso após a derrota eleitoral do ex-presidente e ascensão de Lula ao Palácio do Planalto.

Filho “04” de Bolsonaro, Jair Renan ganhou um emprego no gabinete do senador Jorge Seif (PL-SC), ex-secretário nacional de Pesca do pai. Renan dá expediente em Santa Catarina, onde vive uma rotina de festas.

Seif também emprega em seu gabinente Igor Matheus Modtowski. Ele é namorado de Letícia Firmo, enteada de Bolsonaro. Letícia é fruto de um relacionamento anterior de Michelle Bolsonaro.

Ex-auxiliares de Bolsonaro também garantiram cargos no Legislativo. Um deles é o ex-ministro Célio Faria. Ele foi nomeado como assessor da liderança da minoria no Congresso, comandada hoje pelo senador Flávio Bolsonaro.

180

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *