Ministério vai investir mais de R$ 90 milhões em municípios do Piauí, diz Wellington Dias

O Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) vai liberar cerca de R$ 90 milhões em recursos para os municípios do Piauí. A informação foi confirmada pelo ministro Wellington Dias, em entrevista ao Jornal Cidade Verde.

Segundo o ministro, oito municípios da região de São Raimundo Nonato já receberam, no último final de semana, R$ 3 milhões em recursos do ministério. “Esses recursos são oriundos da gestão passada e estavam presos na burocracia do ministério. Compõem também o montante liberado recursos advindos de emenda parlamentar”, explicou o ministro.

Continua após a publicidade..

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

Os municípios de Jurema, Caracol, São Raimundo Nonato, São Lourenço do Piauí, Várzea Branca, Fartura do Piauí, São Braz do Piauí e Anísio de Abreu foram as primeiras cidades contempladas.

“Todas regiões do Piauí receberão recursos. À medida que resolvemos os problemas relacionados a projetos e documentação vamos fazendo a liberação, conforme cronograma que recebemos dos ministérios da Fazenda e do Planejamento”, explico Wellington Dias.

De acordo com o ministro, esses recursos são voltados para investimento nos Centros de Referência de Assistência Social. “Esses recursos são voltados para a reestruturação desses centros, que sofreram um desmantelamento na gestão passada. São recursos necessários para compra de equipamentos, voltado para as atividades de atualização do cadastro e, para a garantia de recursos para programas de alimentação”, detalhou o ministro.

Veja quanto recebeu cada município do Piauí

Portaria 886

Jurema (R$ 325 mil)

Caracol (R$ 325 mil)

São Raimundo Nonato (R$ 530)

São Lourenço do Piauí (R$ 200 mil)

Várzea Branca (R$ 325 mil)

Fartura do Piauí (R$ 100 mil)

São Braz do Piauí (R$ 30 mil).

Emendas de bancada

Anísio de Abreu ( R$ 350 mil)

São Raimundo Nonato (R$ 500 mil)

São Lourenço do Piauí (R$ 150 mil)

Mapa da fome

O ministro Wellington Dias reiterou o desejo do presidente Lula de tirar, novamente, o Brasil do mapa da fome.

“O presidente Lula quer tirar o Brasil do mapa da fome. O principal instrumento é o Programa Bolsa Família, que faz essa transferência de renda para as famílias que passam a ter condições de comprar alimentos e ter garantida as três refeições diárias”, afirmou o ministro do MDS.

Além da garantia alimentar, o ministro apontou um outro benefício trazido por esse programa de transferência de renda. “O Bolsa Família também movimenta a economia nas pequenas cidades e nas periferias. É dinheiro que sai das mãos dos mais pobres para fazer girar a economia”, disse Wellington Dias.

Adriana Magalhães
redacao@cidadeverde.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *