PF encontra R$ 3,2 milhões dentro de sacos de lixo

A Polícia Federal (PF) encontrou R$ 3,2 milhões em dinheiro vivo, dentro de sacos de lixo, durante uma operação contra suposto esquema de propina que envolve a Universidade Estadual de Roraima (UERR) e uma empresa de engenharia. A ação aconteceu em Boa Vista, capital do estado, na noite de quinta-feira (17/08), após dois mandados de busca e apreensão expedidos pela Vara de Organizações Criminosas da Justiça Estadual de Roraima. As informações são do Metrópoles.

A investigação teria começado por conta de um saque volumoso, para honrar o pagamento de R$ 16 milhões, relacionado à licitação da empresa de engenharia, que venceu a licitação há apenas uma semana. O dinheiro estava guardado em sacos de lixo, com fardos etiquetados com R$ 50 mil.

Continua após a publicidade..

Segundo informações obtidas pela PF, um suspeito teria sacado uma grande quantidade de dinheiro resultado de possível pagamento de propinas relacionado à contratação de uma empresa de engenharia. Essa empresa seria a vencedora de uma licitação, no valor de R$ 16 milhões, feita pela UERR.

Ao todo, foram dois mandados de busca e apreensão expedidos na noite da última quinta-feira (17/08), um para a empresa e outro na casa do irmão de um dos sócios, onde foram localizado os R$ 3,2 milhões dentro dos sacos de lixo. Também foram apreendidos celulares, documentos e 5 mil litros de combustíveis, que foram levados para posterior investigação.

De acordo com a corporação, as investigações continuam.

180

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *