Só 26% do país avaliam positivamente trabalho de Haddad, diz instituto Quaest

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, conta com a avaliação positiva de só 26% dos brasileiros, segundo levantamento divulgado pela Genial/Quaest nesta 6ª feira (18.ago.2023).

Do outro lado, 23% da população vê o trabalho do ministro negativamente. No meio termo, 32% avaliam a atuação de Haddad de forma regular, e 20% não souberam responder. Eis a íntegra do estudo (13,4 MB).

Continua após a publicidade..

Com o recorte das eleições presidenciais de 2022, o ministro tem 10% de aprovação dos que votaram pela reeleição de Jair Bolsonaro (PL) no 2º turno. No grupo de eleitores do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Haddad registra 45% de avaliações positivas e 6% de reprovação.

A pesquisa foi realizada de 10 a 14 de agosto. Foram 2.029 entrevistas presenciais com brasileiros de 16 anos ou mais em todos os Estados. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais. O nível de confiança é de 95%.

O instituto já havia revelado o índice de aprovação do ministro entre outros públicos, como o setor privado. Segundo a Quaest, em julho, 65% do mercado financeiro aprovava a gestão de Haddad até o momento. Leia mais sobre a pesquisa aqui.

REDUÇÃO DE JUROS

A Quaest também perguntou aos entrevistados a opinião sobre o ciclo de queda na taxa de juros anunciada pelo Banco Central. Em 2 de agosto, a autarquia decidiu cortar a Selic em 0,50 ponto percentual, que caiu de 13,75% para 13,25% ao ano, e sinalizou outra sequência de cortes de mesma magnitude nos próximos encontros.

De acordo com o estudo, 86% dos eleitores de Lula aprovam a medida, contra 73% dos que votaram em Bolsonaro. Dentro deste 2º grupo, a taxa de rejeição é de 18%. Já para os apoiadores do petista, a avaliação negativa é de 7%.

No estrato geral com os eleitores de ambos os candidatos, a pesquisa mostra que 78% aprovaram a redução da Selic. A medida desagradou 13% dos entrevistados, e 10% não tinham opinião formada sobre o tema.

 

Fonte: Poder 360

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *