Sob fritura, petistas defendem Wellington Dias e negam troca no ministério do Desenvolvimento

Com o ministério do Desenvolvimento Social na mira do Centrão, petistas saíram em defesa do ministro Wellington Dias (PT) nesta 5ª feira (17.ago.2023). Nos bastidores e publicamente, dizem não haver chance de tirar o comando do Bolsa Família do ex-governador do Piauí.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), conversaram sobre onde abrigar o PP e o Republicanos no 1º escalão do atual governo na noite de 4ª (16.ago). As possibilidades colocadas à mesa foram:

Continua após a publicidade..

Silvio Costa Filho (Republicanos-PE) – deve ir para o ministério de Portos e Aeroportos, hoje comandado por Márcio França (PSB-SP);

André Fufuca (PP-MA) – o Centrão cobra um ministério com recursos e cita o Desenvolvimento Social. O problema é que o PT não aceita abrir mão do principal programa de transferência de renda, o Bolsa Família;

Caixa Econômica – fica nas mãos do PP, de Lira.

Na reunião, o MDS foi o centro da pauta. Lula afirmou que precisava ver como resolver a questão do ministro Wellington Dias, de quem é próximo. Está em suas mãos o principal programa social do governo, o Bolsa Família.

Uma das ideias cogitadas era a de transferir o programa para outra pasta. O movimento é complicado porque depende de uma mudança na lei que reestruturou o benefício. Ele ficou atrelado a outros 33 programas, que teriam igualmente de deixar o ministério.

Tal mudança depende do Congresso Nacional. Uma equação arriscada para o atual momento em que Lula não conta com uma base de apoio sólida. O Congresso poderia, à revelia do governo, definir o que fazer com o programa.

Nesta 5ª (17.ago), Lula e Dias se encontraram. Falaram sobre um novo programa social, chamado Brasil Sem Fome. O ministro divulgou para a imprensa fotos e vídeos do encontro, no qual diz que Lula lhe pediu que trabalhasse “ainda mais”.

Ao longo do dia, entretanto, integrantes do PT, mesmo partido de Lula e Dias, negaram que o presidente vá entregar o Ministério do Desenvolvimento Social. Seja no Planalto ou no Congresso, foram taxativos em dizer que não haverá mudança no ministério.

O ministro da Casa Civil, Rui Costa, falou publicamente sobre o assunto em entrevista ao SBT News: “O presidente chamou para si essa decisão. Tenho ouvido e lido muitas notas na imprensa. Mudança do MDS não é verdade. O presidente hoje se reuniu com o ministro Wellington, eu estava presente. Organizando o lançamento no dia 31 de agosto do Brasil sem Fome no Piauí.”

O movimento petista tem o efeito de proteger Dias da fritura da mídia e dos partidos do Centrão. Sinalizam que Lula não cederá facilmente o ministério e pressiona o PP a aceitar outra opção, como o novo ministério de Micro e Pequenas Empresas.

Apesar das pressões de ambos os lados, o destino de Wellington Dias e do Desenvolvimento Social não está definido. A decisão está com o presidente, que já ouviu seus ministros palacianos e também Janja, a primeira-dama. Lula viaja para a África do Sul na noite de domingo (20.ago) e quer resolver a questão até lá.

Fonte: Poder 360

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *