Com início nesta quinta (20), Copa do Mundo Feminina será a maior de todos os tempos

Depois de quatro anos de muita expectativa, a Copa do Mundo FIFA Feminina enfim vai começar. O jogo entre Nova Zelândia e Noruega, no estádio Eden Park, em Auckland (NZL), às 4h da manhã (horário de Brasília) desta quinta-feira (20), representa a abertura do Mundial que já é o maior da história. Realizado na Nova Zelândia e Noruega, a competição terá um mês de duração, cuja final será disputada em 20 de agosto.

Para a Seleção Brasileira, a estreia será na próxima segunda-feira (24) diante do Panamá, no estádio Hindmarsh, em Adelaide (AUS). Em busca do título inédito, as Guerreiras do Brasil estão tendo a maior preparação brasileira da história.

Continua após a publicidade..

Dada a grandiosidade do evento, o site da CBF apresenta os motivos que tornaram esta Copa do Mundo um torneio sem precedentes na história do futebol feminino de seleções.

DOIS PAÍSES-SEDE 

Esta é a primeira vez que um Mundial Feminino terá dois países-sede. Ao todo, são nove cidades a receber as partidas, sendo cinco australianas e quatro neozelandesas: Sydney, Adelaide, Brisbane, Melbourne e Perth, na Austrália; e Auckland, Dunedin, Hamilton e Wellington, na Nova Zelândia.

Com capacidade para mais de 80 mil torcedores, o Estádio Olímpico de Sydney, será o palco da grande final da Copa do Mundo, em 20 de agosto, às 7h.

NÚMERO DE PARTICIPANTES

Austrália e Nova Zelândia irão receber 32 seleções, a maior quantidade da história dos Mundiais femininos, distribuídas em oito grupos, com quatro integrantes em cada. Classificam-se para as oitavas de final os dois melhores colocados de cada grupo.

Confira todos as seleções participantes da Copa do Mundo Feminina: Austrália, Nova Zelândia, Brasil, Japão, Coreia do Sul, China, Filipinas, Vietnam, Suécia, Espanha, França, Dinamarca, Estados Unidos, Canadá, Costa Rica, Jamaica, Zâmbia, Marrocos, Nigéria, África do Sul, Colômbia, Argentina, Alemanha, Noruega, Inglaterra, Itália, Holanda, Suíça, Irlanda, Haiti, Portugal e Panamá.

EXPECTATIVA DE PÚBLICO RECORDE

A FIFA estima que esta será o Mundial feminino mais assistido. Segundo a secretária-geral, Fatma Samoura, as vendas de ingressos já ultrapassaram as da Copa da França de 2019.

“Vai ser o Mundial Feminino com maior público”, afirmou Samoura, que espera a atenção mundial voltada aos jogos.

“Os olhos do mundo estarão aqui. Esperamos atingir um quarto da população mundial, dois bilhões de pessoas, que assistirão a pelo menos uma partida”, disse.

PREMIAÇÃO

Em anúncio feito pelo presidente da FIFA, Gianni Infantino, em março, no 73º Congresso da FIFA, em Kigali, Ruanda, a premiação para as 32 seleções, que reúne verbas de preparação e prêmios, subiu para US$ 152 milhões (cerca de R$ 800 milhões).

Fonte: CBF

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *