Conheça o príncipe saudita patrão de Neymar e dono de R$ 6 trilhões

Na semana passada, a contratação de Neymar pelo Al-Hilal, clube saudita, surpreendeu até quem não entende de futebol. O atacante deixou o Paris Saint-Germain para ser a grande estrela do time, comandado pelo Fundo de Investimento Árabe (PIF). Por trás do capital financeiro está Mohammed bin Salman, príncipe herdeiro e primeiro-ministro da Arábia Saudita. As informações são do Metrópoles.

FOTO: REPRODUÇÃO

Continua após a publicidade..

Embora o rei Salman esteja oficialmente à frente do trono, quem atua é Mohammed, já que o pai está com Alzheimer, segundo noticiou a imprensa. Nome dado à monarquia do país do Oriente Médio, a Casa de Saud é considerada a realeza mais rica do mundo. De acordo com a revista Forbes, a fortuna do clã atinge US$ 1,4 trilhão, ou seja, R$ 6,98 trilhões.

Descrito pela sigla MBS ou como o “Senhor Tudo” por revolucionar a Arábia Saudita, Mohammed tem 37 anos e fará aniversário no próximo dia 31. Desde 2008, o príncipe está casado com Sara bint Mashoor bin Abdulaziz Al Saud. Juntos, eles têm quatro filhos — Nora, Fahdah, Salman e Mashour. Sites europeus intitulam o matrimônio como “discreto”.

Grande parte da riqueza da família Saud origina das reservas de petróleo e de gás natural do país. Dono de um império, Mohammed adquiriu a mansão mais cara do mundo em 2021. Ele comprou um castelo, situado na cidade francesa de Versalhes. À época, a propriedade custou 230 milhões de libras, melhor dizendo, R$ 1,4 bilhão em cotação atual.

O imóvel de luxo apresenta uma sala de meditação subaquática. Quem entra no ambiente se sente dentro de um aquário, pelo fato de peixes nadarem ao redor e acima da cabeça dos visitantes. Ao todo, são 10 suítes, adega para mais de 300 garrafas de vinho e uma boate subterrânea. Os corrimãos das escadarias são revestidos em ouro.

Além do castelo com inspiração na arquitetura do século 17, o príncipe herdeiro é proprietário de um dos iates mais caros do planeta. Batizado de Pegasus VIII, a embarcação dispõe de quatro andares, seis suítes, spa e até um heliponto. Na lista de aquisições poderosas do futuro rei da Arábia Saudita consta o quadro Salvator Mundi, de Leonardo da Vinci.

Em entrevista à emissora estadunidense CBS News, o integrante da família real destacou: “No que diz respeito às minhas despesas pessoais, sou uma pessoa rica e não uma pessoa pobre. Não sou Gandhi ou Mandela. Sou membro de uma família governante que existiu centenas de anos da fundação da Arábia Saudita”.

Hollywood

O herdeiro do trono saudita é amigo de astros hollywoodianos. É o caso de Lindsay Lohan. Em 2019, a protagonista do filme Meninas Malvadas chegou a viajar em um dos jatos particulares do futuro rei saudita e ganhou até um cartão de crédito de Mohammed. Porta-vozes da atriz negaram os boatos.

Conforme sustentaram os assessores da atriz, Lindsay e Mohammed se conheceram no Grande Prêmio da Fórmula 1 nos Emirados Árabes Unidos, em 2018. Em busca de colocar a Arábia Saudita no cenário mundial, o membro da Casa de Saud fez mudanças significativas, a exemplo de abrir as fronteiras para receber show internacionais.

Polêmicas

Não faltam polêmicas em torno do nome de Mohammed bin Salman. Ele foi acusado, pelo governo dos Estados Unidos, de mandar assassinar o jornalista Jamal Khashoggi, crítico ferrenho da Casa de Saud. Também tem relação com casos de espionagem em celulares, como o de Jeff Bezos, dono da Amazon e do jornal The Washington Post.

Ao vasculhar o telefone de Bezos sem permissão, o príncipe herdeiro almeja encontrar informações confidenciais e comprometedoras do magnata. Em seguida, o próximo rei saudita desejava chantagear e impedir o proprietário do The Washington Post de publicar notícias negativas contra a família real da Arábia Saudita.

Uma das polêmicas relacionadas a Mohammed envolve o Brasil. Ele deu joias ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). No caso, os objetos avaliados em milhões seriam um presente para a ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro. As peças foram trazidas ilegalmente ao solo brasileiro. O caso tem sido investigado pela Polícia Federal (PF).

Apesar de ser visto por alguns como um “líder revolucionário”, Mohamed bin Salman é alvo de denúncias contra mulheres, homossexuais, cristãos e profissionais da imprensa.

Neymar

A transação para Neymar ser anunciado como novo reforço do Al-Hilal chegou a bagatela de 90 milhões de euros, o equivalente a R$ 489 milhões, valor recebido pelo ex-clube do atacante, o PSG. Para jogar por duas temporadas no torneio da Arábia Saudita, o brasileiro ganhará um salário de 320 milhões de euros, isto é, R$ 1,7 bilhão.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *