Helicóptero da Marinha cai em área de treinamento e deixa mortos e feridos

Um helicóptero da Marinha caiu, nesta terça-feira (8), em uma área de treinamento no município de Formosa, em Goiás, e deixou ao menos duas pessoas mortas e vários feridos. Conforme o Corpo de Bombeiros, o acidente ocorreu próximo ao quartel do Exército na cidade, quando a aeronave tentava realizar um pouso de emergência.

Seis pessoas ficaram gravemente feridas, mas receberam socorro do Corpo de Bombeiros e foram encaminhadas ao Hospital das Forças Armadas e outros ao Hospital Regional de Formosa. A corporação confirmou que ao menos dois militares perderam suas vidas. Os nomes das vítimas não foram divulgados ainda.

Continua após a publicidade..

A Marinha informou que a “Comissão de Investigação de Acidente Aeronáutico iniciou os procedimentos para apurar as causas e circunstâncias do ocorrido” e disse prestar apoio aos militares e familiares envolvidos no acidente.

“A Marinha do Brasil informa que a Comissão de Investigação de Acidente Aeronáutico iniciou os procedimentos para apurar as causas e circunstâncias do ocorrido e está prestando todo o apoio aos militares e familiares envolvidos”, destacou a nota da Força Armada.

“Dois militares foram encaminhados ao Hospital das Forças Armadas e quatro ao Hospital Regional de Formosa. Lamentavelmente, dois militares vieram a óbito no momento do acidente”, diz a nota.

De acordo com a Marinha brasileira, a aeronave era um helicóptero modelo UH-15 Super Cougar, e pertence ao 2º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral da Marinha. Na guarnição havia uma equipe de Comandos Anfíbios (COMANF), conhecida como a elite do Corpo de Fuzileiros Navais, que estão integradas ao Batalhão Tonelero, que fica na cidade do Rio de Janeiro.

Nessa época do ano, a Marinha do Brasil faz treinamento militar na área da Marinha em Formosa. A operação é realizada desde 1988, e é considerada o maior treinamento militar da Marinha feito no Planalto Central. Os COMANF são as forças especiais do Corpo de Fuzileiros Navais que estão integrados ao Batalhão Tonelero, que fica na cidade do Rio de Janeiro.

No ano passado, em 2022, a Operação Formosa ocorreu na mesma semana – e teve o principal objetivo de simular situações reais de confronto, com equipamentos das forças, aeronaves, viaturas, armamentos e munição real. Além disso, contou com 3,5 mil militares das três forças.

ASSISTA!

 

 

meio norte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *