Jogadora da Espanha leva beijo na boca durante premiação da Copa Feminina e se irrita

Uma cena lamentável chamou atenção durante a premiação da final da Copa do Mundo Feminina, neste domingo (20/08), após vitória da Espanha por 1 a 0 diante da Inglaterra. Jenni Hermoso, meio-campista titular da equipe, recebeu um beijo na boca de Luis Rubiales, presidente da Federação Espanhola de Futebol. As imagens do beijo viralizaram nas redes sociais, assim como uma live da jogadora no vestiário em que ela é questionada sobre o ocorrido. As informações são do R7.

Veja o vídeo do beijo:

Continua após a publicidade..

Entre goles de champanhe e risadas das jogadoras no vestiário, Jenni diz categoricamente que não gostou da atitude do mandatário espanhol, apesar de ter levado o ocorrido com tranquilidade. “Não gostei. Mas o que eu ia fazer?”, diz a atleta durante transmissão ao vivo em seu Instagram. Veja:

Titular na final e peça importante na campanha que levou ao título inédito da Espanha, Jenni Hermoso chegou a perder um pênalti no segundo tempo da grande decisão.

A cena do beijo repercutiu muito nas redes sociais. Inúmeros internautas condenaram a atitude de Rubiales, inclusive a ministra de igualdade da Espanha, Irene Montero.

“É muito simples. Duas pessoas se beijam se ambas quiserem, se houver consentimento. Só sim é sim. A violência sexual, principalmente as menos intensas, continua invisível e normalizada, mas é preciso chamá-la pelo nome para acabar com ela. Não é apenas machismo, abuso de poder ou ato machista: é violência sexual”, disse a ministra em sua conta oficial no Twitter.

Dentro das quatro linhas, a Espanha conquistou o inédito título mundial depois de um jogo muito acirrado contra a Inglaterra. As espanholas chegaram ao gol solitário na partida pelos pés de Olga Carmona e venceram por 1 a 0 as rivais inglesas em duelo realizado no estádio Accor, em Sydney, na Austrália.

As atletas superaram, além da Inglaterra, os próprios conflitos internos que tinham com o técnico Jorge Vilda. As jogadoras questionavam a forma de trabalho e a postura do treinador, e inclusive fizeram um abaixo-assinado, com 15 das atletas. O pedido, porém, foi ignorado pela federação espanhola, que bancou o técnico que ajudou a levar o time ao título inédito.

Com a conquista da seleção principal, a Espanha se torna o primeiro país a vencer todos os Mundiais com seleções de base e principal. Em 2022, a seleção espanhola sub-20 e a sub-17 venceram a Copa do Mundo das categorias.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *