Lula deve passar por cirurgia para tratar artrose até dezembro

O presidente Lula (PT) deve passar por cirurgia para tratar uma artrose no fêmur no segundo semestre. Segundo a assessoria de imprensa da Presidência, se trata de uma “cirurgia programada” que “deve acontecer em outubro ou dezembro”.

Na manhã deste domingo (23), o petista esteve no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde “fez apenas uma pequena infiltração pelo incômodo no quadril”, de acordo com a assessoria. Ele esteve sob os cuidados de seu médico, o clínico-geral e cardiologista Roberto Kalil Filho.

Continua após a publicidade..

Lula não realizou nenhum exame e seguiu com a agenda prevista. O chefe do Executivo participa nesta tarde da cerimônia de posse da nova diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo (SP). A previsão é que ele retorne a Brasília no fim do dia.

“Hoje estarei na posse da nova diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, lugar que é minha origem na política, e parte grande da minha vida. Bom domingo para todos”, escreveu o petista nas redes sociais.

A cirurgia já vinha sendo recomendada pela equipe médica que cuida do presidente.

A Folha mostrou em junho que Lula deveria passar pelo procedimento. Numa reunião com senadores, ele indicou naquele momento a possibilidade de a cirurgia ocorrer na volta de uma viagem oficial à França.

Segundo relatos, ele reclamou que vinha sofrendo de fortes dores na região da perna e quadril.

Em viagem à Bahia, em maio, o mandatário já havia tratado do assunto. Ele afirmou que toma injeções diárias, mas que elas já não resolvem. E brincou com o senador Otto Alencar (PSD-BA), que é médico, que ele precisaria curá-lo para ele voltar a jogar futebol.

“Depois, vou fazer uma consulta com o Otto. Estou com um problema na cabeça do fêmur, e você é ortopedista, sabe disso, e você sabe que você vai ter que me curar, porque eu sou bom de bola e não posso jogar mais”, afirmou na ocasião.

Fonte: Folhapress (Victoria Azevedo) 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *