No Piauí, ministra da Saúde diz que não abre mão de educação sexual em escolas

A ministra da Saúde, Nísia Trindade afirmou nesta sexta-feira (28) que não abrirá mão do ensino de educação sexual em escolas. Para ela, é uma prioridade na política desenvolvida pelo ministério desenvolver uma cultura de integração, acesso à informação e paz e um dos caminhos para conseguir isso passa pelo conhecimento sobre o próprio corpo. A ministra participou da inauguração da nova Maternidade Dona Evangelina Rosa.

“Uma das linhas centrais [do ministério] é a prevenção da violência, é importante ter uma visão abrangente e não uma visão, como se faz muitas vezes, para gerar polêmica. Muitos temas são controversos na Saúde, mas, nossa orientação é clara, é a garantia do direito à informação, é uma cultura de paz e dos direitos reprodutivos, sexuais e o conhecimento sobre seu corpo faz parte disso e deve fazer parte da questão curricular”, destacou.

Continua após a publicidade..

Nísia Trindade também explicou que as ações que estão retornando para as escolas, fazem parte do programa Saúde na Escola, que começou a ser implementado em 2011. Além da educação sexual, as ações também incluem diretrizes sobre nutrição e relações sociais entre os próprios alunos.

“Estamos voltando com o programa saúde na escola que foi um programa instituído em 2011 e sempre teve uma importância fundamental nas escolas: como socializar de forma saudável, nutrição, saúde reprodutiva”, disse.

A ministra ainda pontuou que o programa havia passado por um desmonte durante a gestão do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), sendo limitado ao eixo nutricional.

“Não é um item isolado que está voltando, que no Governo passado foi reduzido, a questão da nutrição. Foi um programa esvaziado totalmente em termos de apoio de recursos”, destacou.

Foto: Renato Andrade/Cidadeverde.com

Nova maternidade 

Nísia Trindade esteve em Teresina nesta sexta-feira(28) participando da inauguração da nova maternidade Evangelina Rosa, na Avenida Presidente Kennedy, zona Leste da capital. A nova estrutura é uma das maiores maternidades públicas do Brasil e promete melhorar significativamente a assistência à saúde materno-infantil na região.

O evento também contou com a presença do ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, do governador Rafael Fonteles, e de outras autoridades.

Paula Sampaio
redacao@cidadeverde.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *