Palmeiras supera chuva e frio e derrota o Vasco com golaço de falta de Raphael Veiga

O Palmeiras está decidido a fazer de tudo para não deixar o Botafogo disparar no Brasileirão. Apesar de ter o elenco desgastado em razão da cansativa viagem de volta da Colômbia, Abel Ferreira projetou o time com força total e derrotou o Vasco, neste domingo, por 1 a 0, no Allianz Parque.

Continua após a publicidade..

Foto – Cesar Greco – Palmeiras

A partida foi válida pela 21ª rodada da competição.

Apenas Zé Rafael, com três amarelos, cumpriu suspensão automática. De resto, foi um Palmeiras com força total. Ou quase isso. O time alviverde treinou apenas uma vez, neste sábado, desde que chegou da Colômbia, devido a falha técnica no avião comprado por Leila Pereira.

O imprevisto obrigou os palmeirenses a percorrer de ônibus um trajeto de mais de 200 km de Pereira até Cali, onde embarcaram em um voo fretado para São Paulo. Perderam horas de folga.

No geral, foi um jogo equilibrado. O Palmeiras não se deixou abalar pelos 12 graus na Barra Funda. Inflamado pela sua massiva torcida, foi a equipe alviverde quem mostrou mais vontade logo no início. Contudo, a troca de passe no campo de ataque e a paciência alviverde logo foram abaladas.

O Vasco só precisou de um lance para, finalmente, entrar na partida.

O grito de gol veio na faixa dos 15 minutos. Vegetti cabeceou e encobriu Weverton, que saiu errado com as mãos, mas Gustavo Gómez tirou de cabeça sem grandes problemas.

Na sequência da jogada, Paulinho bateu de fora da área e fez um lindo golaço de longe. O VAR foi acionado e atrasou o jogo em longos 3 minutos para anular o gol em razão de impedimento na origem da jogada, no cruzamento pela esquerda de Lucas Piton.

Foi justamente pelo lado esquerdo que o Vasco se saiu melhor no primeiro tempo. Aos 24, Gabriel Pec voltou a assustar a defesa palmeirense com finalização que passou por cima do gol.

Como resposta, Raphael Veiga fez boa arrancada pela esquerda e cruzou para Artur dentro da área. O atacante se atrapalhou e Richard Ríos arrematou com um foguete no pé, obrigando Léo Jardim a fazer uma bela defesa.

O momento dramático aconteceu quando Dudu, aos 37, se machucou sozinho. Paulinho realizou um belo drible no camisa 7 do Palmeiras, que tentou dar o bote. Ele ficou caído no campo e o juiz deixou o lance seguir no ataque do Vasco enquanto o médico cruzmaltino prestou socorro ao atacante rival.

Depois de 2 minutos fora de campo, Dudu retornou. Cabisbaixo, não conseguiu permanecer nos últimos minutos da primeira etapa. Breno Lopes entrou em seu lugar.

Richard Rios cabeceou a bola com perigo aos 47, no último lance mais relevante da primeira etapa. Os times foram aos vestiários, e voltaram iguais.

A chuva fina e fria caiu no Allianz Parque enquanto os times estudavam um ao outro na segunda etapa. O jogo passou a ficar mais truncado e Wilton Pereira Sampaio amarelou Robson Bambu e Richard Rios.

Aos 19, Raphael Veiga devolveu o golaço. Após falta de Zé Gabriel em Breno Lopes na ponta da área, o camisa 23 acertou o pé na bola com uma precisão inacreditável, sem chances para Léro Jardim. A bola ainda beijou a trave antes de dormir no fundo das redes.

Este foi o primeiro gol de falta do Palmeiras após um ano e quatro meses. Até então, só o Palmeiras criava jogadas mais perigosas, mas sem grande capricho nas finalizações. O gol incendiou momentaneamente a partida.

O clima gelado esfriou a partida novamente. Apesar de que, após o gol, apenas o clube alviverde apresentou mais ameaças.

Os técnicos promoveram mudanças que, invés de mudar o ritmo do jogo, manteve o Palmeiras no ataque e o Vasco na defensiva. Mayke teve boa oportunidade aos 39, mas Léo Jardim mostrou que estava atento. A equipe visitante quase não criou na segunda etapa.

Com o resultado, o Palmeiras fica com 40 pontos, 11 atrás do Botafogo, que também ganhou neste fim de semana: 3 a 0 sobre o Bahia. O Vasco segue na zona de rebaixamento, com 16 pontos na 18ª colocação. O próximo compromisso no Brasileirão das equipes será contra Corinthians e Bahia, respectivamente.

ESTREIA ADIADA

Pelo Vasco, havia a expectativa de Payet fazer sua estreia com alguns minutos. O clube carioca até conseguiu inscrever o meia a tempo na CBF, mas ele teve de cumprir suspensão em razão de episódio de agressão na França. O camisa 10 pode atuar contra o Bahia. Até lá, intensifica a parte física.

Fonte: Estadão Conteúdo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *