Em Picos, motociclista ‘bate recorde’ de embriaguez no PI e é preso pela PRF conduzindo moto após beber 35 latas de cerveja

Um motociclista, que não teve seu nome informado, foi preso pela Polícia Rodoviária Federal em Picos, 380 km ao Sul de Teresina, por embriaguez ao volante. O índice de álcool por litro de ar expelido pelos pulmões, 1,85 ml, foi o maior já registrado no Piauí. A informação foi divulgada pela PRF neste sábado (8), a prisão aconteceu no início da semana.

Conforme a PRF, uma latinha de cerveja de cerca de 300 ml resulta em 0,05 ml de álcool por litro de ar, no teste do bafômetro. Assim, 1,85 ml equivale a pelo menos 35 latinhas de cerveja. O índice constatou a embriaguez ao volante, que é considerado crime, e o motociclista foi preso.

Continua após a publicidade..

Motociclista 'bate recorde' de embriaguez no PI e é preso pela PRF conduzindo moto após beber 35 latas de cerveja — Foto: Divulgação/PRF

Motociclista ‘bate recorde’ de embriaguez no PI e é preso pela PRF conduzindo moto após beber 35 latas de cerveja — Foto: Divulgação/PRF

Conforme os policiais, o homem estava na moto sem capacete, por isso foi dada ordem de parada. Ao se aproximarem, os agentes perceberam que o homem estava com a coordenação motora alterada, olhos vermelhos e forte cheio de álcool. O exame confirmou a embriaguez.

No Piauí, nos últimos cinco meses, a Polícia Rodoviária Federal registrou um aumento de 40% nos casos de embriaguez ao volante em comparação com o mesmo período do ano passado. Até o começo deste mês, 29 pessoas foram presos por dirigir sob efeito de álcool.

Além de representar risco à vida nas rodovias, o consumo excessivo de álcool também sobrecarrega o sistema de saúde. Tércio Luz, neurologista, explica que o consumo de álcool em excesso pode afetar vários órgãos do organismo e o sistema nervoso central, que pode causar desde sintomas leves até casos mais graves, levando a morte.

Ele alerta ainda para o risco do consumo de álcool para quem usa remédio controlado, que pode levar a intoxicação, por exemplo, por sobrecarga do fígado.

Fonte: g1 Piauí

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *